Text Size
Entrar

Nossas "Mulheres"

mulheres1

Nossas “mulheres” são criativas, divertidas, inteligentes e produtivas. Elas fazem programas interessantes e criam oportunidades que geram união e um clima de muita amizade. A Bíblia diz que a “mulher sábia edifica a sua casa”, e em Deus, as mulheres da Igreja Presbiteriana Filadélfia buscam. Ser parte deste grupo de mulheres, casadas ou não, é entrar para uma seleção de pessoas bem resolvidas, vitoriosas e que sabem fazer o bem. O olhar para o próximo e a busca por ajudá-los é parte constante dos nossos alvos. Sabemos que toda mulher enfrenta lutas. Além das lutas diárias da vida, existem os episódios tristes e difíceis de enfrentar. Unimos nossas forças, pedimos a ajuda de Deus e nos apoiamos, sempre, com encontros para estudo da Bíblia e oração. Que acontecem as terças as 14h no templo, também se reúnem as quintas-feiras para realizar os trabalhos manuais(macramê, bordado, produtos artesanais etc, vinculados ao projeto Jonatas) envolvendo várias pessoas de diferentes classes de nossas sociedade proporcionando momentos agradáveis de comunhão entre elas. Quando A Igreja Presbiteriana chegou ao Brasil em 1859 com o jovem missionário americano Ashbel Green Simonton, existiram pequenos grupos de mulheres presbiterianas, surgindo cá e lá, para auxiliar no trabalho de cada congregação que ia sendo implantada. A Igreja crescia e se organizava. Ao mesmo tempo, também o trabalho feminino crescia e não demorou muito a organização em Sociedades Femininas, assim denominadas, ou funcionando sob outro título, mas sempre com o desejo de auxiliar cada igreja, cada congregação, consciente de seu papel como parte do Corpo de Cristo. 1ª SAF – A primeira Sociedade Feminina da qual se tem notícia e documentos comprobatórios é a do Recife, PE, criada em 11 de novembro de 1884, com o nome de “Associação Evangélica de Senhoras”, e tendo por finalidade realizar estudos bíblicos e arrecadar fundos para auxiliar os necessitados e a Igreja. Sua primeira  Presidente foi a Sra Carolina Smith. O trabalho em SAFs abrange, hoje, todo o nosso país, realizando o sonho tão bem expresso no hino “Do vasto Mato Grosso, até o Ceará, por vilas e cidades do Sul ao Grão Pará, ... do Sul ao Amazonas, do Oeste até ao mar”.   Damos graças a Deus pelo abençoado crescimento e fortalecimento do Trabalho Feminino, unindo as mulheres presbiterianas de norte a sul, de leste a oeste,  no grandioso ideal de servir e auxiliar toda a Igreja, que é o Corpo de Cristo.

O que dizer do futuro? Podemos aproveitar as palavras do apóstolo Paulo: “Estou plenamente certo de que aquele que começou a boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus” (Fp 1.6). A Ele seja toda a Glória, agora e por todo o sempre!

por Luciano

Fonte

Manual das Sociedades Auxiliadoras Femininas, Casa Editora Presbiteriana, 1959

Trabalho Feminino / Manual, Casa Editora Presbiteriana, 1980

Manual do Trabalho Feminino,  Casa Editora Presbiteriana, 1986

Manual Unificado das Sociedades Internas, Editora Cultura Cristã, 2002

História da Igreja Presbiteriana do Brasil, Júlio Andrade Ferreira, Casa Editora Presbiteriana, 1960

 

 

 

Acesso Restrito